Imagine o paraíso… aqui onde o tempo tem outra medida… Numa das paisagens mais agrestes e desconhecidas do Douro Internacional. Um espaço cheio de histórias e memórias… com o conforto que merece e todas as comodidades dos nossos dias, sinta-se parte da natureza… venha… a Casa d’Augusta é a sua casa! 

Numa construção secular e rodeada de terras férteis, a Casa d’Augusta é um lugar cheio de história e tradições, localizada na aldeia de Vila Chã, bem pertinho de Miranda do Douro.

Tendo pertencido à Abadia, podemos ver a sua inscrição de 1753 e outros símbolos religiosos gravados no portal de entrada, sendo o sustento de grande parte da população na altura das colheitas.

A Propriedade passou por várias figuras ilustres da terra, até que Maria Augusta Antas de Barros, sogra de Glória e mãe de António (os atuais proprietários), adquiriu a Quinta dando assim continuidade ao labor de séculos de gerações. Desta forma o legado continua honrando a memória dos seus antepassados, mas adaptando a casa aos tempos modernos.

Sustentabilidade

A casa atualmente encontra-se a implementar a certificação Biosphere Responsible Tourism, tendo já implementado uma série de boas práticas sustentáveis, desde a permacultura ao uso de energias limpas. Aqui, a filosofia é de desperdício zero e tudo se tenta reaproveitar.

As refeições são sempre servidas à base de produtos da região, contribuindo assim para o desenvolvimento da economia local.

Uma das grandes preocupações de Glória é com a preservação dos animais autóctones. A Pipoca e a Pimponeta são as burrinhas da raça Mirandesa da casa. Extremamente dóceis, com elas podemos visitar as paisagens mais recônditas das arribas ou apenas alimentá-las ou afagá-las junto à casa.


Facilidades

A Casa Daugusta dispõe de 8 suítes duplas distribuídas por 3 espaços independentes: “Palheiro, “Loja dos Vitelos” e “Casa dos Caseiros” cada um equipado com sala/ cozinha e lareira. Nos meses mais quentes pode desfrutar também da piscina e da zona de refeições exterior.

Caso pretenda, o almoço e o jantar podem ser feitos a pedido.

Existe ainda um serviço de transfer, para quem necessitar.

O que fazer

Na região do Douro Internacional há imensas atividades que podem ser realizadas. Com o apoio de Guias Locais, os viajantes podem fazer caminhadas nos percursos pedestres da região, visitas culturais às aldeias circundantes, kayaking, passeios de barco ecológico, BTT, passeios de burro e enoturismo.

 

Já na casa, as massagens na horta são imperdíveis, assim como a hortoterapia,  onde o contacto com a terra e as plantas, estimula o equilibro físico e mental de quem lá passa.


Como chegar

A aldeia de Vila Chã encontra-se numa localização privilegiada a escassos quilómetros da cidade fronteiriça de Miranda do Douro, a pouco menos de uma hora de Bragança ou Zamora. Tanto a cidade de Porto como a de Madrid estão apenas a 2h30 de distância.

Se vier do Porto, e pretenda deixar o seu carro em casa a descansar, sugerimos que faça uma viagem no comboio turístico do Douro Vinhateiro até ao Pocinho e depois apanhe um transfer desde a estação até à Casa d’Augusta.

Para quem vem de Madrid, poderá apanhar um comboio até Zamora (viagem de 1h15) e depois seguir para Miranda do Douro numa viatura alugada ou transfer. 


Desfrute desta experiência

Post Views: 390