Rota Vicentina ganha certificação europeia “Leading Quality Trails – Best of Europe”

Rota Vicentina ganha certificação europeia “Leading Quality Trails – Best of Europe”

A Rota Vicentina conquistou a certificação europeia “Leading Quality Trails – Best of Europe”, atribuída pela ERA (European Ramblers Association), a entidade máxima a nível europeu na organização do setor dos percursos pedestres.

«Trata-se de uma certificação bastante exigente, que verifica diversos fatores, incluindo a qualidade e natureza do piso, beleza da paisagem, segurança, acesso a oferta turística, informação prestada aos caminhantes, qualidade da marcação do percurso, entre muitos outros», salienta a Rota Vicentina.

A vistoria obrigou à retificação de alguns detalhes técnicos, mas, no essencial, a Rota Vicentina passou no teste com distinção e uma pontuação bastante acima do mínimo exigido.

Rota Vicentina 2

«Este é um passo fundamental da afirmação internacional da Costa Alentejana e Vicentina como destino de caminhadas e de turismo de natureza», salienta a associação. Com esta aposta, a Associação Rota Vicentina espera «ganhar ainda mais a confiança do público internacional mais exigente, e a consequente maior notoriedade junto de potenciais novos caminhantes».

Estão já certificadas 12 rotas, de países como a Dinamarca, Alemanha, Áustria, Luxemburgo e Grécia. Trata-se assim de uma estreia em toda a Europa Ocidental, o que se revela uma enorme vantagem competitiva.

Uma brochura com as 12 rotas europeia já certificadas foi lançada na semana passada durante a ITB, em Berlim.

A Rota Vicentina é uma rede de percursos pedestres ao longo da costa Sw de Portugal que soma hoje cerca de 400 km sinalizados para caminhar entre Santiago do Cacém e o Cabo de S. Vicente.

Inaugurada em 2012, esta grande rota foi desenvolvida em parceria entre entidades públicas e empresários locais, que defendem o Turismo de Natureza como via de desenvolvimento incontornável para esta região tão especial.

Formada pelo Caminho Histórico, Trilho dos Pescadores e pelos novos Percursos Circulares, lançados em 2015, a Rota Vicentina propõe uma vivência única destes dois mundos: entre a cultura rural viva autêntica do interior e a costa surpreendentemente selvagem do Parque Natural do Sw Alentejano e Costa Vicentina, que merecem toda a nossa atenção, para que assim se possam preservar por muitos anos.

Fonte: Público