Passadiço do Paiva, um percurso inclusivo

Passadiço do Paiva, um percurso inclusivo

No próximo dia 20 de junho será inaugurado um passadiço de madeira, construído ao longo de oito quilómetros, que irá aproximar os pedestrantes das curvas e contracurvas, dos rápidos e das praias do rio Paiva, pela sua margem esquerda.

Esta estrutura irá certamente contribuir para um turismo inclusivo na região e será inaugurada oficialmente já este sábado, com um percurso de ida e volta (total de 16 km) ao longo dos passadiços, ligando Espiunca a Vau e ao Areinho, três zonas balneares bastante frequentadas.

Passadiço do Paiva 2

Foto: Trekking Portugal

O turismo ativo é um dos grandes trunfos de Arouca, um concelho do interior do distrito de Aveiro, mas integrado na Área Metropolitana do Porto. Boa parte do território está integrada no Geopark de Arouca, e o rio, a par da Serra da Freita, é um dos ex-libris da região.

Em Portugal poucos são os rios em tão bom estado de conservação, com as suas margens ainda livres do cenário do eucaliptal. Neste habitat é possível observar por exemplo um melro-de-água ou um bando de pedreiras a conviver alegremente com o rio, o que leva o Instituto da Conservação da Natureza e a Associação S.O.S. Rio Paiva a preocuparem-se com o previsto aumento de turistas naquele local.

Passadiço do Paiva 1

Foto: Trekking Portugal

Contudo, o que aqui foi construído foi uma estrutura leve e arquitetónicamente interessante, sendo expectável que, dada a evidente melhoria na acessibilidade, mais gente acorrerá ao local não só para passearem como também para acompanhar os praticantes de canoagem de águas bravas que se atiram aos rápidos do Paiva.